A Câmara Municipal de Machico tem nos últimos anos implementado o Plano de Controlo da Reprodução e Erradicação de Animais Errantes do Concelho de Machico (PCREARCM).

Para o efeito, foi criado o Abrigo Municipal de Machico, estrutura temporária, onde são recolhidos e alojados os animais perdidos, abandonados e errantes do Concelho e onde lhes são garantidas todas as suas necessidades e assistência veterinária permanente.

Adstritos ao Abrigo estão quatro funcionários a tempo inteiro, um Assistente Operacional, uma Administrativa, uma Auxiliar e uma Enfermeira Veterinária, e também alguns voluntários. Os principais objetivos do trabalho desenvolvido dentro e fora do Abrigo são a salvaguarda da saúde pública e da saúde animal, a defesa do bem-estar dos animais de companhia e errantes, o controlo da reprodução e a promoção da adoção responsável.

Fruto igualmente de uma doação de um terreno efetuada por um munícipe, a Câmara Municipal de Machico tem um projeto que visa a construção de um Centro de Recolha Oficial para os animais errantes do concelho de Machico.

PROGRAMA CED – CAPTURA, ESTERILIZAÇÃO E DEVOLUÇÃO

No cumprimento da Convenção Europeia para a Proteção dos Animais de Companhia retificada por Portugal e das competências próprias constantes na legislação, o Município de Machico assegura a captura, desparasitação, identificação, vacinação e esterilização dos animais errantes sempre que necessário e a concretização de programas CED (capturar, esterilizar e devolver) para colónias de gatos.

A Autarquia tem por missão evitar a reprodução indesejada e descontrolada, de forma a reduzir o número de animais abandonados, errantes e institucionalizados.

Na prossecução desta política, a Câmara Municipal de Machico celebrou protocolos com várias instituições e mantem um programa permanente de esterilização de animais de companhia.

No âmbito desse protocolo foram adotadas várias medidas de apoio à causa, designadamente:

  • Desde 2013 já foram realizadas cerca de 1800 esterilizações de canídeos e felídeos;
  • Assistência médico-veterinária permanente para animais errantes e institucionalizados;
  • Construção do abrigo com 38 celas adequadas e instalação administrativa;
  • Campanhas oficiais de vacinação antirrábica, identificação eletrónica (colocação de chip) e registo dos animais, a mais de 400 animais;
  • Cheque veterinário e a doação de alimentos, destinado aos munícipes carenciados, com animais à sua guarda;
  • Apoio com o transporte dos animais para esterilização, aos munícipes sem essa possibilidade;
  • Empréstimo de caixas de transporte para cães e gatos, para fins médico-veterinários;/li>
  • Realização de vários eventos, como o “Dogtrail”, campanhas de recolha de alimentos e campanhas de adoção com o intuito de sensibilizar para a causa animal;
  • Ações de promoção à adoção realizadas de forma regular, contando com a participação de forças de segurança pública, instituições e clinicas veterinárias;
  • No âmbito das ações de recolha de alimentos para animais, cidadãos anónimos e cadeias de supermercados doaram cerca de 1 tonelada de alimentos;
  • Foi ministrada formação aos bombeiros municipais e aos funcionários do Abrigo para captura de animais errantes e adquirido equipamento especifico para esta função.

Abrigo Animal Municipal

#Saúde Pública

loader